• (19) 2042-2150
  • (11) 4210-8150

Conheça o conceito de segurança na nuvem

 

nuvem com cadeado de segurança

A segurança na nuvem, ou cloud security, pode ser definida como a proteção de dados, infraestruturas e aplicações disponíveis em sistemas de computação em nuvem. Esse conceito é importante tanto para os provedores da nuvem como para os usuários finais. 

Afinal, as informações são o ativo mais valioso da maioria das empresas e é preciso mantê-las seguras e protegidas para evitar intercorrências. As medidas de prevenção e a atenção ao que compete ao provedor e ao utilizador são fundamentais nesse sentido. 

Pensando nisso, preparamos este conteúdo descrevendo a importância e as premissas de segurança na nuvem para empresas. Continue a leitura e confira!

O conceito de segurança na nuvem

A segurança na nuvem visa abarcar os mecanismos e dispositivos de proteção, as boas práticas de uso e manutenção, além das normas que regem a salvaguarda dos arquivos, sistemas e infraestruturas alocados em clouds.

pessoa mexendo em computador com símbolo de nuvem com cadeado

A segurança na nuvem é uma responsabilidade do provedor e também dos usuários que a gerenciam e utilizam.

A ideia reúne as tecnologias de segurança implementadas pelos provedores da nuvem, seu bom gerenciamento e utilização. Isso de modo a minimizar instabilidades e ameaças, como vazamentos de informações, invasões e acessos indevidos ou possibilitar a redução de impactos com a recuperação de arquivos e sistemas. 

Os mecanismos de segurança envolvidos no processo dependem do modelo de nuvem que se utiliza (pública, privada ou híbrida). No entanto, de modo geral, é preciso cuidar da confiabilidade das soluções utilizadas, da proteção dos dispositivos usados para acessar a nuvem e da equipe que realiza seu gerenciamento. 

A importância da segurança 

Como visto anteriormente, os dados são fundamentais para a continuidade dos negócios da maioria das empresas e protegê-los ajuda a evitar perdas na reputação e até implicações jurídicas por conta de mau uso, roubos ou vazamentos.

Trabalhar com medidas preventivas também é uma ótima maneira de garantir que a produtividade da empresa não seja afetada, já que minimiza o número de intercorrências. Além disso, os gastos caso algum problema ocorra também são muito maiores que os investimentos com recursos de proteção. 

Outro ponto importante é a questão das prioridades das equipes de TI quando se tem um bom provedor de nuvem. Com a segurança da cloud garantida por parte do fornecedor, os profissionais da empresa podem trabalhar na proteção do gerenciamento, dos fluxos e da retenção de dados, além de realizar seu monitoramento.

desenho de nuvem com cadeado

A segurança da nuvem é um fator importante para a transformação digital das empresas.

Quais são as principais ameaças?

Ataques virtuais são ameaças importantes à cloud. Os do tipo DDoS, sigla que significa Distributed Denial of Service ou Negação Distribuída de Serviço, em português, visam deixar sistemas indisponíveis por meio de ataques coordenados aos servidores. 

Já os do tipo phishing buscam enganar os usuários para o roubo de dados e são mais comuns nos e-mails. Contar com uma equipe pronta para inibir esses ataques ou preveni-los é fundamental e trabalhar na educação de colaboradores no uso de ferramentas digitais, para evitar esses problemas, também.  

Erros humanos são outra ameaça à segurança na nuvem. Falhas na configuração podem deixar os dados vulneráveis de forma que fiquem expostos ou acessíveis para usuários que não deveriam. A automatização e as tecnologias de proteção são boas aliadas para mitigar esses problemas. 

Os erros no gerenciamento de identidade e acesso também são uma ameaça à proteção da cloud. Isso porque o controle dos usuários que podem acessar sistemas e dados precisa ser rígido, com contas segmentadas e baseadas em privilégios, de acordo com as necessidades dos indivíduos.  

triângulo com ponto de exclamação vermelho

A prevenção de ameaças ajuda a diminuir os problemas com a segurança de dados na nuvem.

O que difere a segurança na nuvem?

A principal diferença da nuvem para ambientes tradicionais de TI é que não há um perímetro estabelecido. A abordagem dos profissionais, então, não pode ser a mesma e a segurança deve ser pensada a partir dessa particularidade de grande número de conexões.

A escalabilidade é outro fator que diferencia a nuvem e precisa ser um norte ao se pensar em sua proteção. A cloud possibilita o armazenamento e a administração de grandes volumes de dados de forma dinâmica, e os controles e tecnologias de segurança devem ser adaptados de acordo com as mudanças realizadas.  

A interface com outros sistemas também é um diferencial da nuvem, que precisa ser levado em consideração ao criar estratégias de segurança. Os softwares que estiverem vinculados à cloud precisam contar com camadas de proteção que os deixem mais seguros durante sua utilização. 

Premissas de segurança corporativa

Manter a segurança da nuvem é imprescindível para a continuidade dos negócios e, por conta disso, deve ser uma prioridade das empresas. Implementar procedimentos e realizar ações que ajudem a aumentar o nível de proteção da cloud é uma boa forma de prevenir os problemas. Por isso, veja abaixo algumas possibilidades nesse sentido!

Escolha um bom provedor

Ao contratar um provedor de nuvem, é preciso saber qual o nível de segurança de sua cloud. Para isso, deve-se perguntar se há um programa de segurança da informação, qual o tipo de suporte oferecido, quais certificados seus servidores têm, além de quais são procedimentos e dispositivos empenhados para proteger a nuvem.  

pessoa segurando nuvem de transferência de dados

Um bom provedor de nuvem conta com certificações, suporte e programas de segurança de dados.

Tenha senhas fortes

As senhas dos sistemas ou aplicativos precisam ser fortes, para minimizar as chances de invasões e acessos indevidos. Quanto mais aleatória, melhor a combinação e mais proteção para seus dados. 

Utilize a criptografia

A criptografia de dados permite que apenas as pessoas que tenham a chave possam acessar sistemas ou arquivos. Na nuvem, esse recurso pode já fazer parte da cloud do provedor ou ser uma solução de um segundo provedor.  

Cuide da configuração

Cuidar da configuração da nuvem também é fundamental para melhorar sua segurança. Por vezes, ajustes feitos de forma equivocada podem deixar o ambiente vulnerável. Para evitar que isso aconteça, é interessante sempre modificar as configurações padrão e utilizar os controles de segurança oferecidos, se for o caso. 

Implemente a governança

Uma política de governança no gerenciamento de dados busca inibir, identificar e resolver os problemas advindos de ameaças ou das próprias atividades de tratamento. 

Esse tipo de ação ajuda na realização do monitoramento estratégico, para perceber se há algo de errado, e também foca nos treinamentos dos profissionais que fazem a manutenção de dados

pessoa escrevendo em mural com dados

A criação de uma política de governança é importante para a prevenção de problemas de segurança e para estabelecer procedimentos.

Realize backups dos arquivos 

Criar cópias de segurança de sistemas e arquivos é uma ótima maneira de tornar a nuvem mais segura. Assim, caso ocorra algum tipo de imprevisto, a disponibilidade e a integridade dos dados não são afetadas. 

A segurança na nuvem é um conceito que mostra como o caminho para a proteção depende tanto do provedor como dos usuários que utilizam e gerenciam a cloud. Conhecer suas bases e saber quais são as ameaças que precisam ser prevenidas é o primeiro passo para colocar a proteção em prática. 

A ArtBackup, por exemplo, é uma plataforma de backup em nuvem exclusiva para provedores de serviços de TI e MSPs (Managed Service Providers), que ajuda a manter as cópias de segurança em dia. 

A solução opera com gerenciamento centralizado, suporte e máxima proteção. Para conhecer outros benefícios, clique no banner abaixo!

Índice